Te convencendo a ler

the-reading-girl

 

Todo mundo está cansado de saber que a maioria das pessoas atualmente não lê. Também é fácil entender porquê: esse negócio da escola forçar um aluno a ler sem primeiro cativá-lo não tá com nada! Sem contar as várias bibliotecas precárias e pacatas que temos por aí. Agradeço por isso não acontecer na minha cidade, cuja biblioteca municipal tem um acervo enorme. Pena que, em plena Cidade do Livro, muita gente ainda não tem a carteirinha para retirar livros…

Um artigo publicado no site G1 no ano passado mostra que o número de leitores caiu 9,1% em quatro anos em nosso país. Parece pouco, mas isso acaba equivalendo a, aproximadamente, 88 milhões de pessoas (dado de 2011), somando com as que já não liam.

Muitas pessoas dizem ser falta de tempo, outras porque acham simplesmente entediante sentar e ler. É curioso dizer que, antigamente, um dos passatempos preferidos das pessoas era ler! E olha que os livros não eram como os de hoje: despojados e voltados para qualquer público. Imagina você lendo só Machado de Assis, José de Alencar, Eça de Queirós… Isso pode ser tortura para muitos hoje, mas era o que tinha tempos atrás. Hoje tem de tudo para qualquer gosto: de auto-ajuda até ficção.

Se você é uma das pessoas que não aguenta o stress e a correria do dia-a-dia, aqui vai uma vantagem: a leitura alivia o stress. Sabe aquela hora que você precisa de uma válvula de escape e desligar a cabeça? Quer coisa melhor que um livro? É como ver um filme, porém muito mais empolgante!

Agora a dica vai para quem tem dificuldade em história: já leu algum livro do Dan Brown? A riqueza de detalhes dos seus livros é tão vasta que você acaba entrando na história! Sem contar alguns clássicos maravilhosos como Diário de Anne Frank. Hoje não é difícil achar um livro fácil de ser lido e que traga muito conteúdo.

Acredito num poder muito forte da leitura: a criação de argumentos. Lendo você acaba vivenciando muita coisa junto com os personagens e pode tirar conclusões a partir de cada capítulo! Além disso, quem lê muito se torna um bom conhecedor da língua portuguesa, ou qualquer outro idioma.

No Portal Educação, tem um artigo falando sobre a importância da leitura para um profissional. “Quando adultos esses profissionais acabarão lendo pouco e como consequência escrevendo mal, na maioria dos casos eles só irão ler por obrigação ou imposição durante uma exigência da faculdade”. Isso acarreta vários problemas, dentre eles a dificuldade para interpretar textos, falta de vontade de ler livros exigidos pela faculdade (você acaba absorvendo menos conteúdo) e, consequentemente, não consegue vaga naquele tão almejado emprego. Convenhamos: passar na faculdade por causa de literatura nem é tão difícil assim: basta olhar resumos na internet. Mas quem se acostuma e adquire gosto pela leitura, tira vantagem mais pra frente.
Pensando nesse problemas, professores do ensino infantil e fundamental buscam novas técnicas para prender a atenção dos seus alunos. A melhor tática é dar um leque de opções para o aluno, ou seja, ele próprio escolhe o seu livro ou um dos livros propostos. Ouvi uma palestra de uma professora que desenvolveu a seguinte técnica: a cada parágrafo, ela fazia os alunos pararem de ler e imaginarem a cena. Isso aguça a imaginação e também gera mais vontade de ler. A técnica é usada só no começo do livro, porque no decorrer da leitura isso acaba não sendo mais necessário. É fato que quando mais cedo se lê, mais costume se cria, mas nunca é tarde demais!

Não está convencido ainda? Muitos vídeos e campanhas são feitos para incentivar a leitura, então separei um vídeo que o Gustavo Horn fez sobre como é ler um livro. Fico até emocionada vendo.

 

Beijos e até a próxima,

 

Mariana

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Te convencendo a ler

  1. Sempre tive problemas coma falta de tempo por causa da correria. Comecei a rever meus costumes e percebi que tinha muito tempo vago que poderia ler. Posso afirmar que a desculpa da falta de tempo não é a melhor, porque eu consigo ler bastante nas horas vagas, ou nos minutos vagos, como no horário de almoço ou tempo ocioso na aula.
    Dica: livros de bolso vão bem para qualquer hora, porque são pequenos e mais simples para levar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s