(Resenha) Convergente

imagem

 

Autora: Veronica Roth

Editora: Rocco

Páginas: 528

Lançamento: 2014

I.S.B.N: 9788579801860

Sinopse: A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Em Convergente, o poderoso desfecho da trilogia de Veronica Roth iniciada com Divergente e Insurgente, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. O livro, que chega ao Brasil no momento em que Divergente estreia nos cinemas, alcançou o primeiro lugar na lista de bestsellers do The New York Times e foi o título mais vendido pela gigante Amazon no segmento infantojuvenil em 2013.

Como vocês já sabem, eu li Divergente e simplesmente AMEI. Devorei a trilogia em pouquíssimo tempo e mal posso esperar pelo filme, que vai estrear no mês que vem aqui no Brasil! A série é fácil de ser lida e tem reflexões interessantíssimas, o que muito me agrada.  Em Convergente, além de mil acontecimentos inesperados, temos a presença de uma narrativa dupla! Tris escreve um capítulo e depois Tobias escreve outro. Posso dizer que adorei isso, já que eu adoro o Tobias. Mesmo assim, devo acrescentar que, dos três livros, o meu favorito ainda é o primeiro.

Se alguma palavra pode definir o que senti lendo Convergente, certamente é angústia. Não digo isso porque o livro é ruim, triste do começo ao fim. Nada disso. Acontece que recebi um spoiler MUITO GRANDE do final do livro quando eu ainda estava na metade. Mordi a língua e tentei acreditar que era um spoiler falso, mas não: ele se concretizou no final do livro. Nem preciso dizer que chorei pra caramba, né?

Bom, vou falar do começo e logo chego no final (prometo não dar spoilers do livro, mas se você ainda não leu nenhum dos dois anteriores recomendo que 1. LEIA A SÉRIE, POR FAVOR e 2. venha ler minha resenha depois!). Esse livro sofre uma reviravolta das grandes, tamanha que eu nunca teria imaginado as coisas que acontecem nele. Parte de mim acha que a Veronica Roth tomou esse rumo por não ter tido uma saída melhor, mas a grande parte acredita que ela esteve pensando no desfecho desde o começo. Confesso que não gostei muito desse rumo tomado, mas quem sou eu para reclamar? A série é boa mesmo assim. Sem querer comparar muito, mas lendo a trilogia Jogos Vorazes eu senti a mesma coisa em relação ao último livro. Sei lá, pode ser um tipo de aversão minha a últimos livros! A maioria dos blogueiros gostou de Convergente e de A Esperança.

E que você não me entenda mal, pupilo. Gostei do final da série, mas não tanto quanto esperava. Entendi o motivo pelo qual a Veronica (olha a intimidade) deu esse desfecho a série e gostaria muito de dizer a vocês o que achei do fim! Se você já leu, por favor comente! Quero compartilhar meus sentimentos com alguém e tô sem dinheiro para um psicólogo.

As tramas políticas voam muito além do esperado nesse livro, o que achei muito legal. É como na nossa vida real e sem facções: muitas vezes não conseguimos saber o que acontece no âmbito político, porque muita coisa nos é oculta. Essa sacada da Veronica foi demais! Digo que fiquei angustiada porque sofri bons bocados com a Tris durante a história: qual escolha deveria tomar? Em Convergente, as ideias das facções são postas em cheque: seja audaz, seja altruísta, seja inteligente, seja franco, seja gentil. Eu vi muitas especulações que eu mesma tinha feito no primeiro livro se concretizando no terceiro, até me bateu um orgulho. Se você assistir meu vídeo onde discuto sobre o primeiro livro, provavelmente terá uma noção do que digo. Clique aqui para acessar o meu canal. E um adendo: o romance tá tão legal nesse livro! Eu, como boa romântica que sou, achei que a Tris e o Tobias estavam muito mais maduros, apesar do Tobias ter me irritado um pouco em alguns momentos.

Agora a parte chata: eu não gostei do final. Gente, que triste! Chorei pra caramba, mesmo! E olha que eu não choro fácil lendo. Tá, vou ser sincera (olha a Franqueza batendo, aí): eu fiquei dividida entre gostar ou não. Sei que a escolha que a Tris fez foi muito sábia, digna de aplausos. O duro é aceitar isso. Sabe aquele tipo de escolha que machuca mas que, por mais que doa, devemos tomar? Então. Tia Veronica Roth ensinando as pessoas que a vida não é fácil.

Acabei dando três estrelinhas. Vou dizer por quê: uma estrela caiu pelo final, que me fez chorar (apesar de eu estar divida entre gostar ou não, como eu já disse. Importante frisar isso); outra estrelinha caiu porque tudo aconteceu rápido demais. Tive que voltar em algumas partes para entender algumas discussões. Conversando com algumas pessoas, cheguei a conclusão de que algumas coisas que aconteceram em Convergente poderiam ter acontecido em Insurgente, pelo menos uma menção maior do problema.

Não quero desmotivar ninguém a ler, longe disso. Esse livro só me deixou com cara de paisagem quando acabei. Quem me conhece sabe que eu fiquei uma semana inteira em choque. Prometi não dar spoilers, então não posso especificar muito o por quê de eu ter ficado chateada com Convergente. Acho que você terá que ler para descobrir e entrar para o clube dos fãs de Divergente!

P.S: se os livros anteriores tiveram frases boas, esse teve frases INCRÍVEIS! Fiz tantas marcações que até perdi a conta. Aqui vão algumas:

“De uma tirania para outra. Este é o nosso mundo agora”

“Parece que as rebeliões nunca terminam, na cidade, neste complexo, em todo lugar. Existem apenas intervalos e, tolos, chamamos esses breves períodos de paz”

“Ou talvez o perdão seja apenas o afastamento contínuo de lembranças amargas até que o tempo diminua a dor e a raiva, e o mal seja esquecido”

Resenha de Divergente

Resenha de Insurgente

Beijos e boa leitura!

Mari

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s