(Resenha) Entre o agora e o sempre

ENTRE_O_AGORA_E_O_SEMPRE_1391433203P

Autora: J. A. Redmerski

Editora: Objetiva

Páginas: 304

Lançamento: 2014

ISBN: 9788581052151

Sinopse: Camryn Bennett e Andrew Parrish nunca foram tão felizes. Cinco meses depois de se conhecerem num ônibus interestadual, os dois estão noivos e prestes a ter um bebê. Nervosa, mas empolgada, Camryn mal pode esperar para viver o resto de sua vida com Andrew, o homem que ela sabe que vai amá-la para sempre. O futuro só lhes reserva felicidade… até que uma tragédia os surpreende. Andrew não consegue entender como algo tão terrivelmente triste pôde acontecer. Ele tenta superar o trauma – e acredita que Camryn esteja fazendo o mesmo. Mas, quando descobre que Camryn busca sufocar uma dor imensa de uma forma perigosa, fará de tudo para salvá-la. Determinado a provar que o amor dos dois é indestrutível, Andrew decide levar Camryn numa nova jornada carregada de esperança e paixão. O mais difícil será convencê-la a ir junto… Com entre o agora e o sempre, a aguardada continuação de Entre o agora e o nunca, J. A. Redmerski concluiu a história de amor que encantou milhares de leitores. 

Já que eu amei o primeiro livro dessa duologia (Entre o agora e o nunca), tive que ler o segundo, mesmo com tanta gente falando que Entre o agora e o sempre não seguia o ritmo de leitura do primeiro.

Eu explico porquê todo mundo diz isso: porque o segundo livro se torna um pouco mais sério e maduro do que o primeiro. Terminada a “road trip”, Camryn e Andrew estão fadados a se fixar em algum lugar do mapa, ainda mais porque está grávida! No começo é tudo só alegria e pouca preocupação, mas as coisas começam a ficar sérias.

É incrível o crescimento do Andrew nesse livro. Ele não é mais o bad boy irresponsável, apesar de sempre ter isso na veia e não negar essa sua origem. Mas ele acaba se preocupando mais com Camryn. Isso causa certo estranhamento, já que no primeiro livro ele era super bad ass. Por um lado achei isso bom, por outro ruim. Ora, é só pensar um pouco: na realidade, qualquer cara que está prestes a ser pai tem que se tornar um pouco mais responsável, né? Ele se preocupa com a saúde da Cam e do bebê, isso só mostra que além de tudo, ele é humano. Mas sim, tem a parte ruim que nos deixa com saudade da autenticidade dele e daquele ar de “dane-se o mundo”.

Enfim, essa foi a única parte chatinha pra mim. Ao longo da história, é possível notar que o amor ainda prevalece entre o casal, não importa qual é a circunstância envolvida. E isso é lindo! ❤ Dei uma nota um tantinho menor no skoob, mas isso só aconteceu porque esse livro realmente não me deu aquela sensação de que eu precisava ler tudo desesperadamente. O casal está mais tranquilo, assim como a leitura.

Mas não se assuste com isso! Ainda é possível achar aquela raiz de rebeldia, presente em muitas partes do livro. Se você, como eu, amou o primeiro livro, certamente vai gostar do segundo! Não deixa de ler, não, tá?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s